Sforum

sexualide


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Oficial de justiça guiou carro da fuga em assalto a ourives

Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

Funcionário judicial em gangue de ladrões
Caçadeira, pistola OU PUNHO em facas, casas Invadiram, Pelo Menos e Banco UM Duas ourivesarias Desde Novembro do ano Passado Até 18 de Março - precisamente nenhum assalto violento a Um Ourives da Avenida Almirante Reis, Lisboa, em Que Entrou em português UM cena. Ao lado do grupo brasileiro, a guiar o Carro da fuga, hum esteve Funcionário dos Juízos Criminais de Lisboa, AO Serviço n º Campus da Justiça. Foi identificado pela Judiciária, mas, conhecedor da lei, antecipou-se à Detenção e apresentou-se voluntariamente AO Ministério Público. Com advogado. E assim afasta o Perigo de fuga, Liberdade em smile Então eu Até AO Julgamento.


O Funcionário judicial, arguido Que É No processo, tão Será parágrafo Já suspeito de Participação No último assalto - ao Acompanhar o Ladrão em casa com Quem vivia. DEPOIS da Operação da PJ, uma carga da Secção de roubos de Lisboa, o amigo brasileiro Ficou em prisão preventiva a 22 de Marco. Ele e Outros cúmplices cinco, compatriotas, Por Diferentes Violentos assaltos. E nd das detenções Origem, Recorde-se, não esteve uma Divulgação CM, Uma Semana antes, fazer Rosto Elemento do gang de hum, Gui Wagiston, cem mil euros amealhara Que não um assalto Uma Ourivesaria do Cartaxo, em Janeiro.

Wagiston e Outro Elemento Foram apanhados NA Ourivesaria da videovigilância - e, momento neste, tão Falta apanhar o segundo assaltante. De qualquer forma, o gang Vários Operacionais TEM, Sendo que um PJ apanhou SEIS ja: Gui, Por Dois assaltos; Dois MEMBROS AO Ourives Pelo assalto na Avenida Almirante Reis, 18 de Março, Entre os Quais o amigo do Funcionário judicial; UM Quarto Elemento Que esteve Nesta Ourivesaria e não um roubo Uma casa, na mesma avenida, em Janeiro; Num Participação Por Outro assalto à Caixa Geral de Depósitos do eA Estoril Outro banco um, em 2005; EO Sexto Elemento, Que Além dos assaltos à CGD eA Uma casa na Avenida Almirante Reis Ainda não esteve roubo, mais uma vez a mao armada, um Uma casa em Campolide.

Pormenores

SERVIÇOS DO MP

O Funcionário judicial suspeito Serviços trabalha nsa do Ministério Público dos Juízos Criminais de Lisboa, no Campus da Justiça.

ESTÁ EM LIBERDADE

O oficial de Justiça Foi interrogado NA Judiciária e Liberdade em Aguarda Julgamento.





Henrique Machado

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum